TRAPICHE DO ATEU

UM BLOG DE ECOLOGIA MENTAL. PARA REPENSAR O HOMEM E SUA RELAÇÃO COM A VIDA E COM O MUNDO.

terça-feira, 12 de julho de 2011

CONSTRUÇÃO DE UMA NOVA ÉTICA





(José Luis Muñoz)



Ética. Talvez o mais complexo conceito do pensamento humano. Porque não existe uma só ética, como não existem um só povo, uma só civilização, uma só cultura. Mas há elementos éticos universais, que dizem respeito à idéia de homem, ou seja, um ser que vive em relação com os outros. E esses conceitos não têm nada de maniqueístas, não dependem da existência de contrários, são conceitos afirmativos, apenas, que guiam o pensamento humano na direção de uma vida menos bárbara, de uma convivência mais amena entre semelhantes ou opostos. O homem nada tem de divino ou de transcendental: nele mesmo estão todas as taras, todos os ódios, todos os medos, toda a ancestralidade devida à evolução. Tampouco é um ser pronto, acabado: embora pareça estar no topo da cadeia evolutiva, seus passos são ainda incipientes na estrada da evolução. O homem é uma criatura de poucos milhares de anos, tem muito a evoluir, tem muito a modificar-se e, com certeza, não atingirá jamais a perfeição, porque os caminhos são inúmeros e inúmeras serão as tentativas para um novo padrão de existência. O homem tem ainda na boca o sabor do sangue de outros humanos e a autofagia está presente em todos os momentos da trajetória desse bicho que domina a terra e não domina a si mesmo. Enquanto esse gosto por sangue da própria raça não se esvaecer da mente do homem, não haverá progresso digno desse nome na sua escala evolutiva. Imprimir na memória desse ser um novo código de ética, mais voltado para a valorização da vida, estritamente antimatança, com altíssimo grau de aceitação do outro, de respeito ao semelhante, mesmo que esse semelhante tenha crenças e culturas opostas, pode parecer um sonho, mas se constitui na única saída para a continuação de sua existência. Ou, pelo menos, será a única via para a construção de sociedade mais harmônica. 




Nenhum comentário:

Postar um comentário