TRAPICHE DO ATEU

UM BLOG DE ECOLOGIA MENTAL. PARA REPENSAR O HOMEM E SUA RELAÇÃO COM A VIDA E COM O MUNDO.

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

CIÊNCIA E RELIGIÃO




(Felicien Rops - la tentation de saint antoine)




A conciliação entre religião e ciência é impossível. Onde há religião, pode até haver ciência, mas será sempre limitada pelo obscurantismo religioso. E onde há ciência, se se interpuserem conceitos religiosos, a ciência aborta, estiola ou não obtém progressos. Em termos conceituais, entretanto, a ciência se opõe à religião, pelo simples fato de que a religião é baseada na crença, na fé; e a ciência, em fatos. Fatos por fatos, não há provas da existência de deus, não há prova de que a fé possa ter algum poder sobre qualquer matéria ou, até mesmo, sobre o pensamento. A religião estupidifica o homem, enquanto a ciência torna-o mais sábio. A religião cria superstições, exclusões e divisões entre os homens. A ciência, embora não seja uma vestal, busca a verdade, somente a verdade. Não confundamos maus cientistas com ciência. Não há conceitos morais na ciência. Não existe maldade ou bondade, certo ou errado. Para a ciência, há apenas a verdade, o fato, a comprovação. Portanto, qualquer tentativa de buscar provas científicas de conceitos morais, filosóficos e, principalmente metafísicos, seve apenas para obscurecer a ciência e iludir os incautos. Não pode a religião estabelecer regras para a ciência, que isso é apenas vontade de alguns líderes religiosos de deter a evolução científica e manter o mundo na obscuridade de conceitos errôneos e absurdos. O papa ou o rabino ou o aiatolá ou quem quer seja que se autodenomine representante de qualquer crença, fé ou de um deus obtuso não podem e não deveriam ser ouvidos, quando se trata de ciência. Os objetivos de ambos são diametralmente opostos: a ciência busca a liberdade; a religião, como seu nome indica – religare, religar o homem a um deus – busca a escravização da mente humana a conceitos que apenas servem aos interesses mesquinhos de igrejas, seitas e associações semelhantes cujo único objetivo é manter o poder de uma casta que se denomina superior, os sacerdotes (seja de que credo for – são todos gatos no mesmo balaio, brigando entre si). Portanto, misturar ciência e religião é o que de pior podem fazer os homens de gênio, sejam eles um Einstein ou um Galileu.



Nenhum comentário:

Postar um comentário