TRAPICHE DO ATEU

UM BLOG DE ECOLOGIA MENTAL. PARA REPENSAR O HOMEM E SUA RELAÇÃO COM A VIDA E COM O MUNDO.

terça-feira, 18 de maio de 2010

A GENÉTICA



(Delaunay - the red tower)

A mais devastadora ciência, hoje, para os deístas, chama-se genética. Ao descobrir o DNA, o homem começa a desvendar o mistério da vida e a perceber que não há mistério algum, há apenas uma cadeia de genes que contém em si toda a história do homem e essa história é muito mais interessante e bela que a contada pelos deístas. E não tem nenhuma fantasia a realidade da história do homem. No entanto, arma-se um ataque terrível contra a genética, usando como arma aquilo que eles sabem muito bem manipular: a ignorância. Infelizmente, nesse início de século XXI, ainda está o homem mergulhado em trevas muito mais negras do que aquelas que se atribuem à Idade Média. Naquele tempo, tínhamos a dificuldade inerente ao momento histórico, de profundas modificações sociais num meio em que não havia uma classe burguesa definida, quando os meios de comunicação ainda não haviam sido inventados, quando o conhecimento tinha mínimas chances de ser amplamente divulgado, quando a ciência ainda era um arremedo de teorias confusas. O homem medieval não contava com ganhos científicos fantásticos que o homem obteve durante o século XX. Seu mundo era restrito. Não era de trevas, evidentemente, o mundo do homem medieval, mas um mundo limitado em si mesmo, fechado em doutrinas e teorias que não se podiam provar, incrustado entre uma civilização greco-romana de grande brilho e um futuro incerto de expansão e modificações sociais. Neste século, não. Temos à mão a mais complexa das invenções humanas: as comunicações. E temos a possibilidade de divulgar a ciência através de um sistema de ensino sem par na história do homem. E mesmo assim, não conseguimos dissipar as trevas da ignorância, porque o progresso científico ainda não se reverteu em progresso social, econômico e político.



Nenhum comentário:

Postar um comentário