TRAPICHE DO ATEU

UM BLOG DE ECOLOGIA MENTAL. PARA REPENSAR O HOMEM E SUA RELAÇÃO COM A VIDA E COM O MUNDO.

quinta-feira, 15 de abril de 2010

A CRÍTICA DAS RELIGIÕES



(Artemisia Gentileschi - Susannah and the elders)


Abandono, aqui, o discurso anti-deísta, mas não o discurso anti-religioso. Ou seja, independentemente de qualquer deus, é preciso fazer a crítica das principais religiões que disputam a fé dos homens e apontar suas mazelas e contradições. A divisão da humanidade em seitas e religiões é uma das mais perversas formas de segregação e exclusão que o homem exerce sobre si mesmo. Nem a divisão em raças é mais perversa. Acredito, mesmo, que o racismo seja fruto muito mais do estranhamento e do ódio à diferença de usos, costumes e crenças do que da cor da pele ou de traços fisionômicos. Ou seja, a religião tem, sim, alguma culpa pela existência do racismo, já que indivíduos que pretensamente pertencem a raças diversas (com cujo conceito não concordo e o qual discutirei mais adiante) convivem melhor quando têm o mesmo credo. Mas se odeiam mais profundamente quando têm práticas religiosas divergentes. Além de usos, costumes e tradições, é claro.



Nenhum comentário:

Postar um comentário